Ensino do handebol em longo prazo: estudo a partir da opinião de treinadores

  • Rafael Pombo Menezes Universidade de São Paulo (USP), Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP), (Brasil)

Resumen

O objetivo deste estudo foi investigar a preferência/utilização dos métodos de ensino por treinadores de handebol em quatro categorias (sub-12, sub-14, sub-16 e sub-18). Para isso foi elaborado um instrumento de entrevista semiestruturada e aplicado a treinadores do Estado de São Paulo. O Discurso do Sujeito Coletivo foi o método adotado para a tabulação e análise dos discursos, o que permitiu explorar as ideias centrais também em termos quantitativos. Os resultados apontaram particularidades entre as opiniões dos treinadores quando comparadas a alguns modelos descritos na literatura. Destaca-se, especialmente, a presença do método analítico-sintético na categoria sub-12, a presença do método global-funcional em todas as categorias e a crescente preferência/utilização referente ao método situacional. Conclui-se que os resultados apontaram características específicas a um grupo de treinadores do Estado de São Paulo, revelando um importante campo de investigação no âmbito do ensino do handebol.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Côtè, J., Baker, J., & Abernethy, B. (2007). Practice and play in the development of sport expertise. In R. Eklund & G. Tenenbaum (Eds.), Handbook of sport psychology (pp. 184-202). Hoboken: Wiley.

Côtè, J., Ericsson, K. A., & Law, M. P. (2005). Tracing the development of athletes using retrospective interview methods: a proposed interview and validation procedure for reported information. Journal of Applied Sport Psychology, 17, 1-19.

Ehret, A., Späte, D., Schubert, R., & Roth, K. (2002). Manual de handebol: treinamento de base para crianças e adolescentes. São Paulo: Phorte Editora.

Folle, A., Nascimento, J. V., & Graça, A. B. d. S. (2015). Processo de formação esportiva: da identificação ao desenvolvimento de talentos esportivos. Revista da Educação Física/UEM, 26(2), 317-329.

Freire, J. B. (1998). Pedagogia do futebol. Londrina: Midiograf.

Galatti, L. R., & Paes, R. R. (2007). Pedagogia do esporte e a aplicação das teorias acerca dos jogos esportivos coletivos em escolas de esportes: o caso de um clube privado de Campinas-SP. Conexões, 5(2), 31-44.

Garganta, J. (1998). Para uma teoria dos jogos desportivos colectivos. In A. Graça & J. Oliveira (Eds.), O ensino dos jogos desportivos (3 ed., pp. 11-26). Porto: Universidade do Porto/Centro de Estudos dos Jogos Desportivos.

Greco, P. J. (2001). Métodos de ensino-aprendizagem-treinamento nos jogos esportivos coletivos. In E. Garcia & K. Lemos (Eds.), Temas Atuais VI em Educação Física e Esportes (pp. 48-72). Belo Horizonte: Editora Health.

Greco, P. J., Silva, S. A., & Greco, F. L. (2012). O sistema de formação e treinamento esportivo no handebol brasileiro (SFTE-HB). In P. J. Greco & J. J. Fernández Romero (Eds.), Manual de handebol: da iniciação ao alto nível (pp. 235-250). São Paulo: Phorte.

Gréhaigne, J.-F., & Godbout, P. (1995). Tactical knowledge in team sports from a constructivist and cognitivist perspective. Quest, 47, 490-505.

Lefèvre, F., & Lefèvre, A. M. C. (2003). Discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa (1 ed.). Caxias do Sul: EDUCS.

Lefèvre, F., & Lefèvre, A. M. C. (2012). Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo (2 ed.). Brasília: Liber Livro Editora.

Leonardo, L., Scaglia, A. J., & Reverdito, R. S. (2009). O ensino dos esportes coletivos: metodologia pautada na família dos jogos. Motriz, 15(2), 236-246.

Lima, C. O. V., Matias, C. J. A. d. S., & Greco, P. J. (2012). O conhecimento tático produto de métodos de ensino combinados e aplicados em sequências inversas no voleibol. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 26(1), 129-147.

Marconi, M. d. A., & Lakatos, E. M. (2011). Metodologia científica (6 ed.). São Paulo: Atlas.

Memmert, D., & Harvey, S. (2010). Identification of non-specific tactical tasks in invasion games. Physical Education and Sport Pedagogy, 15(3), 287-305.

Menezes, R. P., Marques, R. F. R., & Nunomura, M. (2014). Especialização esportiva precoce e o ensino dos jogos coletivos de invasão. Movimento, 20(1), 351-373.

Menezes, R. P., Reis, H. H. B. d., & Tourinho Filho, H. (2015). Ensino-aprendizagem-treinamento dos elementos técnico-táticos defensivos individuais do handebol nas categorias infantil, cadete e juvenil. Movimento, 21(1), 261-273.

Santana, W. C. (2005). Pedagogia do esporte na infância e complexidade. In R. R. Paes & H. F. Balbino (Eds.), Pedagogia do esporte: contextos e perspectivas (pp. 1-24). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Santana, W. C. d. (2004). Futsal: apontamentos pedagógicos na iniciação e na especialização. Campinas: Autores Associados.

Santos, W. R., & Menezes, R. P. (2015). A especialização esportiva de jogadores de linha e goleiros de handebol na visão de treinadores experientes. Paper presented at the Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, Ribeirão Preto-SP.

Stambulova, N., Alfermann, D., Statler, T., & Côtè, J. (2009). ISSP Position Stand: Career Development and Transitions of Athletes. International Journal of Sport and Exercise Psychology, 7(4), 395-412.
Publicado
2018-04-27
Cómo citar
Menezes, R. (2018). Ensino do handebol em longo prazo: estudo a partir da opinião de treinadores. Educación Física Y Ciencia, 20(2), e048. https://doi.org/10.24215/23142561e048
Sección
Artículos