Estilo de vida de estudantes de Educação Física

  • João Miguel de Souza Neto Universidade de Pernambuco/Uiversidade Federal de Paraíba, (Brasil)
  • Sanderson Soares da Silva Universidade Federal da Paraíba - UFPB. João Pessoa, PB, (Brasil)
  • Michelle Salles de Oliveira Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ, João Pessoa, PB, (Brasil)

Resumen

O objetivo do presente estudo foi descrever o estilo de vida e a atividade física habitual em universitários de Educação Física de uma Instituição privada de Ensino Superior. Este é um estudo descritivo, com delineamento transversal. A amostra foi composta por 82 universitários, de ambos os sexos, do curso de Educação Física de uma instituição de Ensino Superior, João Pessoa, Paraíba, Brasil. Foram utilizados dois questionários: Perfil do Estilo de Vida; Questionário de Atividades Físicas Habituais. Os dados coletados foram tratados por meio da estatística descritiva (média e desvio padrão, distribuição por frequência) no software SPSS versão 17.0. Os resultados encontrados revelaram que os níveis de estilo de vida dos universitários, apresentam pelo menos um escore negativo em cada um dos cinco componentes estudados, ficou evidenciado que os componentes nutrição e estresse apresentam os maiores índices de escores negativos. Quanto a análise do nível de atividade física habitual, os dados apresentam-se como bons indicadores do nível de vida fisicamente ativo da população do estudo. No entanto, uma parcela dos participantes apresentou índice indesejável, consequentemente, baixos níveis para a saúde geral. Para concluir, as variáveis hábitos alimentares, prevenção e relacionamento interpessoal necessitam maior atenção dos profissionais de saúde.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

João Miguel de Souza Neto, Universidade de Pernambuco/Uiversidade Federal de Paraíba

Grupo de Estudos e Pesquisas em Epidemiologia da Atividade Física - GEPEAF

Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física - Universidade de Pernambuco/Uiversidade Federal de Paraíba. João Pessoa, PB

Sanderson Soares da Silva, Universidade Federal da Paraíba - UFPB. João Pessoa, PB

Grupo de Estudos e Pesquisas em Epidemiologia da Atividade Física - GEPEAF.

Michelle Salles de Oliveira, Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ, João Pessoa, PB

Programa de Pós-Graduação em Ciência da Terra – Universidade Fernando Pessoa. Portugal

Citas

Barboza, C. F., Pontes, L. M., Feitosa, K.V.J., Nunes, J.R.A. & Sena, J.E.A (2011). Estilo de vida e prevalência de excesso de peso em universitários de educação física de instituição particular de ensino superior de João Pessoa. Coleção Pesquisa em Educação Física, 10(1), 89-96. Recuperado de http://www.editorafontoura.com.br/periodico/vol-10/Vol10n1-2011/Vol10n1-2011-pag-89a96/Vol10n1-2011-pag-89a96.pdf

Bauman, A.E., Reis, R.S., Sallis, J.F., Wells, J.C., Loos, R.J. & Martin B.W. (2012). Lancet Physical Activity Series Working Group. Correlates of physical activity: why are some people physically active and others not? Lancet, 380, 258-271. Recuperado de http://www.thelancet.com/pdfs/journals/lancet/PIIS0140-6736(12)60735-1.pdf

Barros, M.V.G. & Nahas, M. V. (2001). Comportamentos de risco, auto-avaliação do nível de saúde e percepção de estresse entre trabalhadores da indústria. Revista de Saúde Pública, 35(6), 554-563.

Both, J., Nascimento, J.V., Sonoo, C.N. & Borgato, A.F.(2010). Condições de vida do trabalhador docente: Associação entre estilo de vida e qualidade de vida no trabalho de professores de Educação Física. Revista Motricidade, 6(3), 39-51. Recuperado de http://www.revistamotricidade.com/arquivo/2010_vol6_n3/v6n3a06.pdf

Coelho, C. W. & Santos, J.F.S. (2006). Perfil do estilo de vida relacionado à saúde dos calouros de um centro de ciências tecnológicas. Revista Educación Fisica y Deportes, 11(97), 1-7. Recuperado de http://www.efdeportes.com/efd97/saude.htm

Cruz, A. A. M. (2006). Caracterização do Perfil de Atividade Física e sua Relação com os Indicadores de Saúde em Indivíduos de Etnia Japonesa Residentes na Região Metropolitana de Porto Alegre – RS. Porto Alegre, 123fls.Tese (Curso de Doutorado em Medicina e Ciência da Saúde). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. Recuperado de http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/4322

Hallal, P.C., Andersen, L.B., Bull, F.C., Guthold, R., Haskell W. & Ekelund, U. (2012). Lancet Physical Activity Series Working Group. Global physical activity levels: surveillance progress, pitfalls, and prospects. Lancet, 380, 247-257. Recuperado de http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(12)60646-1/fulltext

Nahas, M. V., Barros, M. V. G., Francalacci, V. L. (2000). O pentáculo do bem-estar: base conceitual para avaliação do estilo de vida de indivíduos e grupos. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, 5(2), 48-59. Recuperado de https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/1002

Nahas, M. V. (2010). Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. – 5ª Ed. Ver. E atual.-Londrina: Midiograf. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32892012000200018

Nogueira A.P, Rossato, M., Soares, A.A., Bezerra, E.S. & Moraes M.S. (2015). O estilo de vida dos universitários da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da UFAM. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/28089872_O_estilo_de_vida_dos_universitarios_da_Faculdade_de_Educacao_Fisica_e_Fisioterapia_da_UFAM.

Organização Mundial de Saúde – OMS (2006). Atividade física e saúde na Europa: Evidências para a acção. Centro de Investigação em Actividade Física, Saúde e Lazer. Porto. Recuperado de https://ciafel.fade.up.pt/files_download/actividade_fisica_e_saude_na_europa.pdf

Pratt, M., Sarmiento, O.L., Montes, F., Ogilvie, D., Marcus, B.H., Perez, L.G. & Brownson R. (2012). The implications of megatrends in information and communication technology and transportation for changes in global physical activity. Lancet, 380, 282-293. Recuperado de http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(12)60736-3/fulltext

Perioto, J. F. M. (2010). Relação entre nível de atividade física e estado nutricional em escolares. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – Universidade Estadual de Maringá – UEM.

Pereira, A., Motta, E., Vaz, A., Pinto, C., Benardino, O., et. al. (2006). Sucesso e desenvolvimento psicológico no ensino superior: estratégias de intervenção. Revista Análise Psicológica, 24, 51-59. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312006000100006

Santos, J.F.S. & Alves, V.S. (2009). Perfil do estilo de vida relacionado à saúde de acadêmicos da Unicentro, Campus, Irati, PR. Revista digital, 13(129). Recuperado de http://www.efdeportes.com/efd129/perfil-do-estilo-de-vida-relacionado-a-saude-dos-academicos.htm

Silva, D. A. S., Pereira, I.M.M., Almeida, M. B., Silva, R.J.S. & Oliveria, A.C.C. (2012). Estilo de vida de acadêmicos de educação física de uma universidade pública do estado de Sergipe, Brasil. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 34(1), 53-67. Recuperado de http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32892012000100005
Publicado
2017-12-21
Cómo citar
de Souza Neto, J., Soares da Silva, S., & Salles de Oliveira, M. (2017). Estilo de vida de estudantes de Educação Física. Educación Física Y Ciencia, 19(2), e039. https://doi.org/10.24215/23142561e039
Sección
Artículos